Quinta-feira, 2 de Abril de 2009

Configurar discos rigidos

Vamos então começar. Quem tem uma board com duas entradas IDE não tem qualquer problema em ter dois discos rigidos e duas unidades de CD/DVD ao mesmo tempo.
O problema põe-se em quem adquire boards novas que são mais dedicadas a discos S-ATA.

Vou agora dizer como ligar um disco e uma drive de CD/DVD com apenas uma entrada na board.

O vosso disco IDE deve ser qualquer coisa como isto:



E seria esta a parte de tras do vosso disco.
O disco tem ou deverá ser colocado como MASTER sendo o jumper colocado nos dois pins que dizem "MASTER"

Seguidamente deverão fazer o mesmo é drive de CD/DVD mas colocar em SLAVE. Deve ser também parecio como que está na imagem acima.

As configurações de cada Drive estarão quase de certeza na parte superior do DVD/disco.

Depois basta colocarem o cabo que vos liga da board primeiro no disco e depois no DVD/CD e pronto.

(caso façam uma mudança de uma board mais antiga para uma deste género podem ter de vir a formatar o pc)
 

 

 

 

 

Jumpers de discos rígidos

Os discos rígidos IDE, assim como ocorre com todos os módulos usados na montagem de um PC, têm seus jumpers pré-configurados na fábrica. Entretanto, se você estiver montando um PC usando um disco rígido antigo, é possível que seus jumpers não estejam mais programados com a configuração de fábrica. Vejamos então como configurá-los corretamente.

Um disco rígido IDE pode operar de três formas básicas:

1. Sozinho. Sendo o primeiro (e único) disco ligado na sua interface IDE, dizemos que opera como Master.

2. Como o primeiro disco de uma instalação dupla. Uma interface IDE pode controlar até dois dispositivos IDE. Desta forma, podemos ligar na mesma interface, por exemplo, dois discos rígidos IDE. O primeiro deles, que será reconhecido como drive C, é chamado de Master, e o segundo é chamado de Slave. Quando um disco opera como Master, é preciso que esteja configurado para indicar se opera sozinho (configuração 1) ou como o primeiro disco de uma instalação dupla.

3. Como o segundo disco de uma instalação dupla (Slave).

Portanto, em todos os discos rígidos IDE, existe um jumper chamado Master/Slave, através do qual indicamos se irá operar como primeiro (Master) ou segundo (Slave) de uma instalação. Existe ainda um jumper chamado Slave Present, através do qual indicamos se o Master opera sozinho ou em conjunto com um disco Slave. A configuração programada na fábrica é sempre aquela com a qual o disco rígido opera como Master sem Slave, ou seja, quando é o único dispositivo IDE conectado na sua interface. Os jumpers são programados da seguinte forma:

  • Master/Slave: deve ser programado na opção Master.
  • Slave Present: deve ser programado na opção desabilitada, ou seja, sem Slave.

Muitos manuais apresentam, ao invés das indicações desses dois jumpers, uma tabela que mostra como os seus jumpers devem ser configurados para que o disco rígido opere em cada uma das três formas possíveis. A figura 21 mostra o exemplo de um certo disco rígido, em cujo manual estão as indicações sobre como configurar os seus jumpers. Observe a indicação "J5 - Master/Slave jumper block". Para que o disco rígido opere como Master sem Slave, devemos utilizar a opção One Drive Only.

Muitos discos rígidos apresentam essas instruções estampadas na parte externa da sua carcaça, o que é muito bom para aqueles que têm o hábito de perder seus manuais.

Figura 21 - Trecho do manual de um disco rígido.

 

Basta ver no proprio disco rigido a configuracao a utilizar, como Master/Slave ou Cable Select


publicado por helldanger1 às 23:41
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 4 de Junho de 2008

Configure uma rede privada de Internet

A transferência de dados entre computadores pessoais é um dos conceitos que está na base da Internet. Mas nem sempre esta transferência é feita da melhor forma, ou da forma mais segura.

Podemos contar pelos dedos as pessoas que se dão ao trabalho de encriptar os ficheiros antes de os enviarem por e-mail como anexos ou através do serviço de mensagens instantâneas. No entanto, a verdade é que as mensagens não passam directamente do ponto A até ao ponto B. Na grande maioria das vezes, a informação passa por vários servidores, alojados nos mais distintos locais espalhados pelo mundo, antes de chegar ao destino. É exactamente durante este trajecto que os dados estão vulneráveis. Aliás, não estamos a exagerar quando dizemos que tudo pode acontecer. É nestes casos que uma VPN pode ajudá-lo.

Necessitará de introduzir o nome de utilizador e a palavra-passe para aceder à VPN
Necessitará de introduzir o nome de utilizador e a palavra-passe para aceder à VPN
Existe sempre um PC que actua como servidor ao qual todos os restantes se ligam
Nunca mais terá de se preocupar com a segurança dos seus ficheiros
Privacidade assegurada
Uma VPN ou Virtual Private Networking não é mais do que uma rede privada que faz uso de uma rede pública, neste caso, da Internet, para assegurar a ligação entre diferentes utilizadores. O que é que torna este processo diferente dos outros métodos de transferência de ficheiros? Os dados que envia mantêm-se privados desde que saem do remetente até ao segundo em que chegam ao destinatário.

Ao recorrer à encriptação, os dados transferidos são enviados através da Internet de forma segura. Por exemplo, é a melhor forma que pode encontrar para transferir ficheiros de casa para o seu local de trabalho, e vice-versa, ou entre grupos de amigos.

As VPN trabalham sob uma estrutura de cliente/servidor, ou seja, terá de existir sempre uma espécie de PC principal ou remetente ao qual todos os outros se conectam.

É um processo designado por Tunnelling que providencia o método seguro através do qual dois PC se conectam através da Internet. Neste campo, existem três protocolos em uso: Point-to-Point Tunnelling Protocol (PPTP), Layer 2 Tunnelling Protocol (L2TO) e IP Security (IPSec) Tunnel Mode).

VPN no Windows XP
Existem inúmeros utilitários que ajudam qualquer utilizador a configurar uma VPN. No entanto, se o que pretende montar é uma pequena rede que tem por base apenas uma ligação de cada vez, então o Windows XP tem tudo o que precisa. Poderá, por exemplo, transformar o seu PC num servidor ao qual se podem ligar outros utilizadores, via VPN.

Para iniciar este tipo de configuração dirija-se ao Painel de Controlo, Ligações de Rede. Clique em Criar uma nova ligação. Em Tipo de Ligação de Rede escolha Configurar uma ligação avançada e clique em Seguinte. Em Opções de ligações Avançadas seleccione Aceitar Ligações a Receber. Quando aparecer a página Dispositivos para ligações recebidas clique simplesmente em Seguinte. Assegure-se que a opção Permitir Ligações Privadas Virtuais está seleccionada antes de prosseguir. Findo este processo conseguirá visualizar a lista de utilizadores. Se esta não lhe apresentar o nome de alguém que pretenda autorizar o acesso, só tem de carregar em Adicionar e introduzir o respectivo nome de utilizador e palavra-passe.

Lembre-se sempre que a atribuição de uma palavra-passe é essencial para que o alto nível de segurança não seja de alguma forma comprometido. Agora que já configurou a sua máquina como um servidor, só tem de convidar quem quiser para aceder aos conteúdos que pretender partilhar.

Ligação a uma Virtual Private Network
(1) No XP abra o painel de Controlo e seleccione Ligações de Rede. Clique em Criar nova Ligação, Em Tipo de ligação de rede seleccione Ligar à rede no meu local de trabalho e clique em Seguinte. Para Ligação de rede seleccione a opção Ligação à rede privada virtual e clique em Seguinte. (2) Atribua um nome à sua ligação para que a possa identificar mais facilmente. Se não usar uma ligação dial-up seleccione Não marcar a ligação inicial. Clique em Seguinte e introduza o endereço de IP relativo ao PC ao qual se quer ligar. (3) Seleccione Seguinte e posteriormente concluir para que conclua a configuração da sua VPN. Pode ligar-se imediatamente ao servidor VPN se assim o desejar, introduzindo o nome de utilizador e a palavra-passe correctas. Clique em ligar e espere que a ligação seja estabelecida. Se verificar algum problema durante este processo, certifique-se de que as configurações efectuadas estão correctas e confirme se o seu ISP permite ligações VPN. (4) Para voltar a ligar-se ao servidor VPN, necessita de abrir Ligações de Rede, no Painel de Controlo. Faça um duplo clique sobre Rede privada virtual para dar início à ligação. Se necessitar de ajustar a configuração de alguma forma, clique com o botão direito sobre a ligação e escolha Propriedades.

Ferramentas de ajuda

Se sentir dificuldades, recorra a alguns utilitários disponíveis. Eles farão todo o trabalho por si É bom saber que existem alternativas, caso a ideia de entrar nos meandros do Windows para configurar seja o que for o assuste. Uma delas é o WallCooler, que pode ser encontrado em www.vedivi.com. Trata-se de uma ferramenta gratuita que o ajuda a criar uma VPN pessoal. Só tem de fazer o download desta última, a partir do site, e instalá-la nas máquinas que pretende conectar e que irão usar a VPN. Também precisará de se registar e criar uma conta no site da WallCooler. Mais simples não pode haver.

Entre na sua conta no primeiro PC e depois no segundo. O processo acaba aqui; agora só tem de partilhar os ficheiros que pretender através da rede. O uso deste programa e de outros semelhantes resolvem quaisquer problemas que eventualmente surjam numa das etapas de configuração pelas quais terá de passar se usar o Windows XP.

Existe um serviço semelhante a este último que pode ser encontrado em secure.logmein.com. Chama-se LogMein Hamachi e oferece-lhe um acesso VPN a um qualquer PC conectado à Internet. Não é necessário qualquer configuração, o que quer dizer que mesmo os mais leigos na matéria poderão usufruir das vantagens de uma VPN em 10 minutos.

 
     
   
     
 

 

 

Fonte:PCGuia


publicado por helldanger1 às 21:00
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 27 de Março de 2008

Configure uma rede privada de Internet

 transferência de dados entre computadores pessoais é um dos conceitos que está na base da Internet. Mas nem sempre esta transferência é feita da melhor forma, ou da forma mais segura.

Podemos contar pelos dedos as pessoas que se dão ao trabalho de encriptar os ficheiros antes de os enviarem por e-mail como anexos ou através do serviço de mensagens instantâneas. No entanto, a verdade é que as mensagens não passam directamente do ponto A até ao ponto B. Na grande maioria das vezes, a informação passa por vários servidores, alojados nos mais distintos locais espalhados pelo mundo, antes de chegar ao destino. É exactamente durante este trajecto que os dados estão vulneráveis. Aliás, não estamos a exagerar quando dizemos que tudo pode acontecer. É nestes casos que uma VPN pode ajudá-lo.

Necessitará de introduzir o nome de utilizador e a palavra-passe para aceder à VPN
Necessitará de introduzir o nome de utilizador e a palavra-passe para aceder à VPN
Existe sempre um PC que actua como servidor ao qual todos os restantes se ligam
Nunca mais terá de se preocupar com a segurança dos seus ficheiros
Privacidade assegurada
Uma VPN ou Virtual Private Networking não é mais do que uma rede privada que faz uso de uma rede pública, neste caso, da Internet, para assegurar a ligação entre diferentes utilizadores. O que é que torna este processo diferente dos outros métodos de transferência de ficheiros? Os dados que envia mantêm-se privados desde que saem do remetente até ao segundo em que chegam ao destinatário.

Ao recorrer à encriptação, os dados transferidos são enviados através da Internet de forma segura. Por exemplo, é a melhor forma que pode encontrar para transferir ficheiros de casa para o seu local de trabalho, e vice-versa, ou entre grupos de amigos.

As VPN trabalham sob uma estrutura de cliente/servidor, ou seja, terá de existir sempre uma espécie de PC principal ou remetente ao qual todos os outros se conectam.

É um processo designado por Tunnelling que providencia o método seguro através do qual dois PC se conectam através da Internet. Neste campo, existem três protocolos em uso: Point-to-Point Tunnelling Protocol (PPTP), Layer 2 Tunnelling Protocol (L2TO) e IP Security (IPSec) Tunnel Mode).

VPN no Windows XP
Existem inúmeros utilitários que ajudam qualquer utilizador a configurar uma VPN. No entanto, se o que pretende montar é uma pequena rede que tem por base apenas uma ligação de cada vez, então o Windows XP tem tudo o que precisa. Poderá, por exemplo, transformar o seu PC num servidor ao qual se podem ligar outros utilizadores, via VPN.

Para iniciar este tipo de configuração dirija-se ao Painel de Controlo, Ligações de Rede. Clique em Criar uma nova ligação. Em Tipo de Ligação de Rede escolha Configurar uma ligação avançada e clique em Seguinte. Em Opções de ligações Avançadas seleccione Aceitar Ligações a Receber. Quando aparecer a página Dispositivos para ligações recebidas clique simplesmente em Seguinte. Assegure-se que a opção Permitir Ligações Privadas Virtuais está seleccionada antes de prosseguir. Findo este processo conseguirá visualizar a lista de utilizadores. Se esta não lhe apresentar o nome de alguém que pretenda autorizar o acesso, só tem de carregar em Adicionar e introduzir o respectivo nome de utilizador e palavra-passe.

Lembre-se sempre que a atribuição de uma palavra-passe é essencial para que o alto nível de segurança não seja de alguma forma comprometido. Agora que já configurou a sua máquina como um servidor, só tem de convidar quem quiser para aceder aos conteúdos que pretender partilhar.

Ligação a uma Virtual Private Network
(1) No XP abra o painel de Controlo e seleccione Ligações de Rede. Clique em Criar nova Ligação, Em Tipo de ligação de rede seleccione Ligar à rede no meu local de trabalho e clique em Seguinte. Para Ligação de rede seleccione a opção Ligação à rede privada virtual e clique em Seguinte. (2) Atribua um nome à sua ligação para que a possa identificar mais facilmente. Se não usar uma ligação dial-up seleccione Não marcar a ligação inicial. Clique em Seguinte e introduza o endereço de IP relativo ao PC ao qual se quer ligar. (3) Seleccione Seguinte e posteriormente concluir para que conclua a configuração da sua VPN. Pode ligar-se imediatamente ao servidor VPN se assim o desejar, introduzindo o nome de utilizador e a palavra-passe correctas. Clique em ligar e espere que a ligação seja estabelecida. Se verificar algum problema durante este processo, certifique-se de que as configurações efectuadas estão correctas e confirme se o seu ISP permite ligações VPN. (4) Para voltar a ligar-se ao servidor VPN, necessita de abrir Ligações de Rede, no Painel de Controlo. Faça um duplo clique sobre Rede privada virtual para dar início à ligação. Se necessitar de ajustar a configuração de alguma forma, clique com o botão direito sobre a ligação e escolha Propriedades.

Ferramentas de ajuda

Se sentir dificuldades, recorra a alguns utilitários disponíveis. Eles farão todo o trabalho por si É bom saber que existem alternativas, caso a ideia de entrar nos meandros do Windows para configurar seja o que for o assuste. Uma delas é o WallCooler, que pode ser encontrado em www.vedivi.com. Trata-se de uma ferramenta gratuita que o ajuda a criar uma VPN pessoal. Só tem de fazer o download desta última, a partir do site, e instalá-la nas máquinas que pretende conectar e que irão usar a VPN. Também precisará de se registar e criar uma conta no site da WallCooler. Mais simples não pode haver.

Entre na sua conta no primeiro PC e depois no segundo. O processo acaba aqui; agora só tem de partilhar os ficheiros que pretender através da rede. O uso deste programa e de outros semelhantes resolvem quaisquer problemas que eventualmente surjam numa das etapas de configuração pelas quais terá de passar se usar o Windows XP.

Existe um serviço semelhante a este último que pode ser encontrado em secure.logmein.com. Chama-se LogMein Hamachi e oferece-lhe um acesso VPN a um qualquer PC conectado à Internet. Não é necessário qualquer configuração, o que quer dizer que mesmo os mais leigos na matéria poderão usufruir das vantagens de uma VPN em 10 minutos.

Fonte:PCGuia

publicado por helldanger1 às 21:42
link do post | comentar | favorito
|
Design By FC Copyright ®2007 2009 Todos os artigos por mim postados, estão hosp na própria Internet, Qualquer arquivo protegido deve permanecer,no máximo, 24 horas em seu computador. - Eles podem ser baixados apenas para teste, devendo o usuário apaga-lo ou comprá-lo apos 24 horas. - A Aquisição desses arquivos pela internet é de única e exclusiva responsabilidade do usuário.

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Configurar discos rigidos

. Configure uma rede privad...

. Configure uma rede privad...

.arquivos

. Agosto 2013

. Setembro 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

.tags

. todas as tags

>

Photo of lovely_things

.Translate

.subscrever feeds